Bentô 12: Onigiri, hamburger, vagem

Esse é um bentô simples, montado rapidinho com coisas que eu tinha no freezer. Vale fazer algumas notas.

Onigiri: arroz branco com espinafre, mais um de arroz integral.

Para o onigiri com espinafre, escalde o espinafre, folhas e caules, até ficar macio. Escorra e drene bem, para tirar o excesso de líquido (eu aperto na mão, mesmo, mas pode usar uma peneira se quiser). Pique bem pequeno, e misture ao arroz recém cozido, com cuidado para não amassar os grãos. Aí, é só fazer os onigiris e comer/empacotar/congelar.

Já o onigiri de arroz integral leva um pouco mais de tempo. Para fazer onigiri, o arroz precisa estar na consistência ideal – grudento mas não empapado, com os grãos bem definidos. Isso é um pouco complicado de acertar em panela comum. Se você tem uma daquelas panelas de arroz japonesas com regulagem para Genmai (arroz integral japonês), não terá problemas. Eu não tenho, então, aprendi que dá pra fazer na panela de pressão (mas aceito uma panela japonesa de presente, se quiserem me dar!).

Arroz japonês integral na panela de pressão
– duas xícaras de arroz japonês integral
– duas xícaras e meia de água fria
– pitada de sal

Lave e escorra bem o arroz. Coloque na panela de pressão com a água fria e o sal, e deixe de molho por ao menos uma hora (pode deixar durante a noite). Feche a panela, leve ao fogo, e assim que pegar pressão, deixe em fogo baixo por 20 minutos. Desligue, tire a pressão (ou espere despressurizar sozinho) e está pronto, arroz integral na consistência perfeita para onigiri. As instruções do onigiri são as mesmas para o arroz branco. Essa medida dá pra uns 8 a 10 onigiris pequenos, e eu sempre faço vários de uma vez pra congelar.

Vagem: Marinada com limão, sal, açúcar e um pouco de pimenta.

Atualmente, é a minha forma preferida de preparar vagem-manteiga para bentô. Lave, pique e ferva rapidamente as vagens; misture-as ainda quente, em um pote de vidro, com suco de limão (ou vinagre), açúcar, sal e um pouco de pimenta. Deixe marinando algumas horas (ou durante a noite) antes de consumir, e elas duram pelo menos uns três dias na geladeira.

Hamburger: Caseiro, receita aqui.

Salada: Alface e tomate, simples.

2 thoughts on “Bentô 12: Onigiri, hamburger, vagem

  1. Você usou tomates cortados e nao estragou. Como você conserva a comida para não estragar? Queria começar a fazer meus bentôs, mas fico muito em dúvida com o que posso colocar que nao vá estragar. Você poderia dar algumas dicas? XD

    • Olha, se você cortar o tomate de manhã ele dificilmente vai estragar até a hora do almoço (a não ser, sei lá, que você deixe sua marmita fechada no sol!). Nesse caso, foi in natura mesmo, mas uma opção para conservar por mais tempo é deixar ele marinando em vinagre ou em limão, dentro da geladeira, na noite anterior. Os japoneses usam uma técnica de esfregar legumes crus (pepino, tomate) com sal antes de colocar no bentô, que além de temperar ajuda a conservar um pouco. Estou procurando a referência aqui, e vou fazer um post sobre conservação em breve. :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>