Abóbora no forno

Eu adoro abóbora. Esta é uma idéia de preparo fácil, saudável e deliciosa, que serve tanto como estrela principal do bentô (complemente com alguma proteína, um omelete, por exemplo) como pra ocupar aquele espacinho livre no pote. É tão fácil que dá até vergonha de chamar de “receita”, e fica queimadinha por fora, doce e macia por dentro.

abóbora no forno e salada de alface

Ingredientes
500 gr de abóbora picada (do tipo cabotia funciona melhor, por ser mais sequinha)
1 colher de chá de sal marinho
2 colheres de alecrim seco
Azeite de oliva

Misture bem os ingredientes em uma assadeira.
Ponha no forno, em fogo baixo, por cerca de 40 minutos.
Durante o processo, abra o forno umas duas ou três vezes e misture, para assar por igual. Se quiser um pouco mais crocante, suba o fogo no final (mas fique de olho pra não queimar!)

abóbora

Andei ridiculamente sem tempo, mas já estou me organizando para voltar a trazer bentô diariamente. O bentô de hoje foi à jato: sobras de feijoada da mamãe (obrigada!), arroz integral, salada de alface e a abóbora da foto. Completei com carambola de sobremesa, e um bombom para o lanchinho (pra animar a tarde chuvosa de trabalho!)

sobremesa

Bentô 2: Frango com curry, miniburger

Hoje acordei tarde e fiz correndo os bentôs para o senhor Araki e para mim. Felizmente, eu tinha várias coisas prontas na geladeira e no freezer, foi só descongelar, fazer o arroz e TCHARAM.

Manter um pequeno estoque é fundamental para quem faz bentô diariamente e tem uma rotina corrida (e ainda por cima às vezes perde a hora, como eu). Nesse caso, um mix de sobras de outras refeições e alimentos congelados, ou comprados prontos ou especialmente preparados no final de semana, renderam uma refeição completa e variada em, sei lá… vinte minutos?

Arroz japonês: com furikake de legumes, industrializado (em breve receitas de como fazer seu próprio furikake)

Abóbora: cozida no vapor, sobra do Bentô 1

Frango com curry: congelado, sobra de um outro bentô. Receita em breve.

Miniburger: congelado, preparo um monte de uma vez, normalmente aos domingos, para os bentôs da semana. Receita em breve.

Ervilhas: congeladas, compradas em qualquer mercado. São bem mais gostosas que as enlatadas (e acredito que mais saudáveis, já que não tem nenhum aditivo). Nem descongelo; coloco direto no bentô, e  o calor dos outros alimentos é o suficiente para estarem perfeitas na hora de comer, além de ajudar a manter o bentô fresquinho.

Cenoura com shoyu: corto, jogo na frigideira com água e shoyu enquanto faço as outras coisas. Secou, tá pronto.

Bentô 1: Omelete com pimentão, abóbora frita

Este primeiro bentô é bem simples: arroz, tamagoyaki (omelete) com pimentão, legumes no vapor e verduras refogadas.

Como o arroz estava temperado, fui bem simples nos outros elementos: apenas sal, um pouco de shoyu para o repolho e vinagre para a vagem. Os próprios alimentos se encarregaram dos sabores, e a estrela é a abóbora, salgada e levemente tostada por fora, docinha e macia por dentro.

bento1

Arroz: branco, comum, temperado. (Em breve, instruções sobre arroz japonês.)

Tamagoyaki: apenas ovo, sal e pimentão, feito na frigideira com óleo de canola. Veja como preparar o tamagoyaki básico.

Vagem manteiga: cozida no vapor e temperada só com vinagre (no caso, de maçã).

Abóbora frita: do tipo cabotia, que é mais sequinha. Cozida no vapor, em seguida frita com só um pouquinho de óleo (no caso, de canola), e no fim, temperada com sal.
Pode cozinhar na água, também, com um pouco de sal; nesse caso, cuidado para não passar do ponto e virar purê. Escorra antes de fritar. Se quiser economizar calorias, empacote sem fritar, só cozida com sal e pimenta.

Repolho refogado com tomate: Primeiro deixei “refogando” na frigideira com água. Quando estava quase seco, coloquei mais um pouco de água e shoyu, e esperei diminuir a água outra vez. Pode colocar um pouquinho de óleo de gergelim no final, para dar sabor (nesse caso, não coloquei).