Bentô 18, arrumação e cuidados com o pote

Este é o bentô 18.

Bentô 18

Arroz jasmim: Pra quem nunca ouviu falar, é uma variedade muito utilizada na culinária tailandesa. Ele tem grãos finos, longos e é aromático – daí o nome. Tem um saborzinho amanteigado que é delícia.

Feijão: Carioquinha, comum. Cozinho na noite anterior, e de manhã eu tempero (nesse caso, só alho, sal e pimenta do reino, que é o que tinha em casa).

Frango ao curry: Com cebola, cenoura e cebolinha. Lavemente adocicado por causa do mirin, e levemente picante por causa do curry. Nham!

Ingredientes:
– 400gr de cubos de peito de frango picado
– cebola média picada
– 2 cenouras pequenas (ou uma grande) picada
– 1 colher de óleo sem sabor (soja, canola, milho etc)
– 1 colher de sopa de curry em pó
– 1/3 a 1/2 xícara de mirin (depende do quão adocicado você quer)
– sal e cebolinha a gosto
– Algumas gotas de óleo de gergelim

Preparo:
Refogue a cebola no óleo comum até dourar. Junte a cenoura. Acrescente o frango e refogue um pouco até selar (ficar com a superfície branquinha). Adicione o mirin e o sal, e mexa até o líquido secar um pouco. Por último, coloque o curry, misture rapidamente e desligue – o curry perde o aroma se ficar muito tempo no fogo. Coloque algumas gotinhas do óleo de gergelim, para dar gosto (é bem forte!). A cebolinha pode ser acrescentada no meio do processo ou no final, se preferir ela mais fresca.

***
Sobre a montagem

Eu ADORO curry, mas ele pode manchar sua bentô box de plástico ou de madeira, principalmente se for de cor clara. Depois de amarelar algumas de maneira irreversível (chuif), eu comecei a tomar mais cuidado.

Não é apenas curry que tem esse potencial destruidor: shoyu, molho de tomate e alimentos com caldo, em geral podem estragar sua box, principalmente se você esquentar o bentô no microondas antes de comer. Mas com alguns cuidados bestas você pode minimizar os riscos.

Papel manteiga

Por exemplo: no caso do curry, eu cobri o pote com papel manteiga antes do colocar. Não me importei muito com a divisória, porém… Minha preocupação é mais com os cantos, que costumam esquentar mais do que o meio no microondas, e é onde geralmente mancha. Se a divisória fosse de uma cor mais clara eu me preocuparia com ela também.

No caso do feijão, que tem um pouco de caldo, é bom tomar cuidado também. Se for feijão preto, ou um chili com molho de tomate, ou mesmo um estrogonofe, cuidado se sua box tiver fundo claro. Não achei necessário usar papel manteiga – a box tem cor forte, feijão carioca é clarinho e eu provavelmente não ia esquentar no microondas na hora de comer. Fiz apenas uma caminha com o arroz branco, para evitar o contato direto do caldo do feijão com o fundo pote.

1.
Caminha de arroz

2.
Feijão por cima

Completei o arroz e o feijão no cantinho (por razões estéticas!), acrescentei cebolinha, pimenta do reino e tcharam.

Bentô 18

Bentô 11: Arroz japonês, frango, abobrinha

Este bentô está bem ao estilo japonês – mais pela configuração do que pelos ingredientes. Este bentô consiste em arroz japonês sem tempero, abobrinha refogada com missô e frango desfiado com pimentão e shoyu. A cebolinha e o gergelim (puro, sem sal) emprestam um pouco de sabor ao arroz.

A comida do dia a dia japonesa é diferente do que a maioria das pessoas aqui no Brasil (não descendentes) considera “comida japonesa”. Pois é, gente, acreditem, não se come sushi, sashimi e yakisoba todos os dias por lá! No blog Just Hungry tem um artigo interessantes sobre a anatomia de uma refeição tipicamente japonesa. Os bentôs são um pouquinho diferentes, mas seguem mais ou menos a mesma proposta: uma base neutra (normalmente o arroz) complementada por pequenas porções de diferentes alimentos, em geral bastante temperados.

Muitos dos alimentos japoneses típicos são ricos em sódio. A população só não explode em pressão alta e outros problemas decorrentes dos excessos porque as pequenas porções regadas a shoyu e missô fortemente salgados se equilibram com o arroz branco sem tempero, que é a maior porção em uma refeição. É claro que contam aí outros hábitos saudáveis, como o consumo de alta quantidade de fibras, de chá, a valorização de comportamentos frugais etc. Ah, e estamos falando aqui dos hábitos da geração que hoje são os idosos, e não dos jovens, já bastante ocidentalizados em seus hábitos alimentares.

Arroz japonês: Com cebolinha e gergelim branco. Veja como preparo arroz japonês aqui.

Abobrinha com missô: Picadinha, cozida com água (apenas o suficiente para cobrir) e pasta de missô, até quase a água secar.

Frango com pimentão: Refoguei o pimentão picado apenas com água; acrescentei o frango desfiado já cozido, um pouco de gergelim branco e o shoyu, e deixei fervendo até quase secar. Com o fogo desligado, conferi o sal (tava suficiente) e acrescentei algumas gotas de óleo de gergelim, para dar sabor.

Bentô 2: Frango com curry, miniburger

Hoje acordei tarde e fiz correndo os bentôs para o senhor Araki e para mim. Felizmente, eu tinha várias coisas prontas na geladeira e no freezer, foi só descongelar, fazer o arroz e TCHARAM.

Manter um pequeno estoque é fundamental para quem faz bentô diariamente e tem uma rotina corrida (e ainda por cima às vezes perde a hora, como eu). Nesse caso, um mix de sobras de outras refeições e alimentos congelados, ou comprados prontos ou especialmente preparados no final de semana, renderam uma refeição completa e variada em, sei lá… vinte minutos?

Arroz japonês: com furikake de legumes, industrializado (em breve receitas de como fazer seu próprio furikake)

Abóbora: cozida no vapor, sobra do Bentô 1

Frango com curry: congelado, sobra de um outro bentô. Receita em breve.

Miniburger: congelado, preparo um monte de uma vez, normalmente aos domingos, para os bentôs da semana. Receita em breve.

Ervilhas: congeladas, compradas em qualquer mercado. São bem mais gostosas que as enlatadas (e acredito que mais saudáveis, já que não tem nenhum aditivo). Nem descongelo; coloco direto no bentô, e  o calor dos outros alimentos é o suficiente para estarem perfeitas na hora de comer, além de ajudar a manter o bentô fresquinho.

Cenoura com shoyu: corto, jogo na frigideira com água e shoyu enquanto faço as outras coisas. Secou, tá pronto.