Bentô 20: Salada de batata

Você não tem acesso a microondas e não consegue comer a comida sem esquentar? Este bentô é só salada.

Bentô 20

Salada de batata: Picadas e cozidas no vapor, juntei as batatas com um pouco de palmito, salsa, cebolinha e maionese. Tão fácil que não é nem uma receita. Variações ao infinito com legumes (cenoura, mandioquinha, batata doce, abóbora) e temperos diferentes.

Vagem: Também cozida no vapor, temperada com sal, limão e azeite.

Salada de pepino e rabanete: Temperada com vinagre de maçã.

Ovo cozido + pedaço de queijo: Proteína, né?

Bentô 20

Apenas pra dar ideias pra vocês, além do bentô eu trouxe frutas secas (morango, damasco e mirtilo, abaixo), um suco de caixinha (desses integrais, sem adição de açúcar nem conservantes), um pacotinho desses cookies integrais (com quinua e castanha do pará, segundo a embalagem) e uma garrafa de água quente pra fazer chá preto mais tarde.

Frutinhas

Eu sempre trago um arsenal de comidinhas, além do bentô, para sobreviver ao dia. Primeiro, porque é geralmente saudável fazer refeições menores e mais frequentes do que comer só duas vezes ao dia. Segundo, porque faço bastante exercícios, sinto muita fome e preciso de combustível. 😛 E por fim, porque gasto menos e como melhor trazendo coisas de casa do que saindo desvairada de fome pra caçar alguma coisa por aí.

Bentô 13: Arroz integral, lentilha, vegetais e ovo

Nem adianta falar muito desse bentô, porque eu sei que as pessoas vão reparar apenas no ovo cozido com cara de ursinho!

Minha amiga Débora K. (essa fofa!) esteve no Japão e trouxe algumas lembrancinhas pra mim, entre elas formas para moldar ovos cozidos. Ela entregou para mim dizendo algo como “lembrei de você quando vi, mas agora, pensando melhor, não sei se você vai gostar, é meio infantil blá blá blá”. Bobagem, eu ADOREI! Ainda não tive tempo de fazer os ovos sem pressa, pra aprender a moldar direitinho sem eles quebrarem ou ficarem muito apagados, mas é só por isso que não coloquei no blog!

O ursinho da foto, por exemplo, ficou meio estourado e sem orelhas, mas é porque eu errei no ovo cozido (sim, é possível: eu tava com sono, botei o ovo na água fervendo direto da geladeira, e o choque de temperatura fez a casca rachar, clara vazou, etc). Semana que vem vou fazer uma sessão de ovos com carinhas, com fotos passo a passo.

Aliás, as forminhas de ovos de galinha são essas Yude Tama Egg Molds ; as de ovos de codorna não têm na Bento & Co, mas eu tiro fotos e posto em breve.

Quanto aos demais elementos do bentô…

Arroz integral: arroz japonês. Expliquei como faço na panela de pressão neste post.

Lentilhas: cozida com água, alho, sal e salsinha. Coloquei por baixo do arroz, pois estava com bastante caldo e corria o risco de vazar. Fica a dica!

Vegetais: espinafre cozido (e espremido para sair o excesso de água), as vagens que preparei para este bentô, e um mix de legumes congelados que eu tinha no freezer (cenoura, brócolis e couve flor) refogados com shoyu.

Bentô 12: Onigiri, hamburger, vagem

Esse é um bentô simples, montado rapidinho com coisas que eu tinha no freezer. Vale fazer algumas notas.

Onigiri: arroz branco com espinafre, mais um de arroz integral.

Para o onigiri com espinafre, escalde o espinafre, folhas e caules, até ficar macio. Escorra e drene bem, para tirar o excesso de líquido (eu aperto na mão, mesmo, mas pode usar uma peneira se quiser). Pique bem pequeno, e misture ao arroz recém cozido, com cuidado para não amassar os grãos. Aí, é só fazer os onigiris e comer/empacotar/congelar.

Já o onigiri de arroz integral leva um pouco mais de tempo. Para fazer onigiri, o arroz precisa estar na consistência ideal – grudento mas não empapado, com os grãos bem definidos. Isso é um pouco complicado de acertar em panela comum. Se você tem uma daquelas panelas de arroz japonesas com regulagem para Genmai (arroz integral japonês), não terá problemas. Eu não tenho, então, aprendi que dá pra fazer na panela de pressão (mas aceito uma panela japonesa de presente, se quiserem me dar!).

Arroz japonês integral na panela de pressão
– duas xícaras de arroz japonês integral
– duas xícaras e meia de água fria
– pitada de sal

Lave e escorra bem o arroz. Coloque na panela de pressão com a água fria e o sal, e deixe de molho por ao menos uma hora (pode deixar durante a noite). Feche a panela, leve ao fogo, e assim que pegar pressão, deixe em fogo baixo por 20 minutos. Desligue, tire a pressão (ou espere despressurizar sozinho) e está pronto, arroz integral na consistência perfeita para onigiri. As instruções do onigiri são as mesmas para o arroz branco. Essa medida dá pra uns 8 a 10 onigiris pequenos, e eu sempre faço vários de uma vez pra congelar.

Vagem: Marinada com limão, sal, açúcar e um pouco de pimenta.

Atualmente, é a minha forma preferida de preparar vagem-manteiga para bentô. Lave, pique e ferva rapidamente as vagens; misture-as ainda quente, em um pote de vidro, com suco de limão (ou vinagre), açúcar, sal e um pouco de pimenta. Deixe marinando algumas horas (ou durante a noite) antes de consumir, e elas duram pelo menos uns três dias na geladeira.

Hamburger: Caseiro, receita aqui.

Salada: Alface e tomate, simples.